terça-feira, 9 de maio de 2017

A ERA do Espirito Santo - Por Agostinho da Silva


«Agostinho da Silva confessou, com a determinação que tanto o caracterizava: «O que eu quero é que a filosofia que haja por estes lados arranque do povo português, faça que o povo português tenha confiança em si mesmo». Nesta frase denota-se bem a intenção alva do pensamento do professor.

Pelo centenário do seu nascimento, muitos dos seus livros vieram de novo à tona, adoro o Sete cartas a um jovem filósofo, ou a Vida de Francisco de Assis, e como admiro essa esplêndida pérola que é o Diário de Alcestes. Porém, o motivo deste post prende-se com outro livro: Agostinho da Silva -- ele próprio.


Neste inédito, transcrito à letra de uma conversa filmada por António Escudeiro, podemos constatar a grande mestria do orador que era Agostinho da Silva. De facto, as suas frases, mesmo ditas na intimidade de uma conversa entre amigos, são sempre de uma perfeição quase irreal, capaz de deslumbrar pela sua fluidez e escolha das palavras.


Sinopse do livro:


"Agostinho da Silva -- Ele Próprio é uma obra inédita, resultante da transcrição de um vídeo gravado por António Escudeiro nos anos 90. Este vídeo esteve, até hoje, "guardado no baú", até que o Espírito Santo o fez ganhar asas, voar e encontrar a sua razão de existência. Segundo o desejo do mesmo, tanto o DVD incluído como as palavras do texto são completamente fiéis ao original: sem montagens, sem correcções.


Estas imagens e estas palavras são, assim, um reflexo de Agostinho da Silva, do seu espírito criativo e do seu pensamento original e criador, o testemunho de um dos maiores pensadores portugueses do século XX."


Curiosidades:
A seguinte declaração de Eduardo Lourenço: "Conheci-o e apreciei-o, embora sempre muito intrigado com a sua figura misteriosa, mas foi talvez a pessoa mais extraordinária com que alguma vez me deparei -- não era parecido com ninguém excepto com ele próprio"*»


Texto de Nuno Firmino:http://asaudedoslivros.wordpress.com/...

Veja agora este vídeo absolutamente espantoso (Não se esqueça de desligar primeiro a música do Blog)


Sem comentários: